como se comportar no escritório

Como se comportar no escritório: beijo, abraço ou aperto de mão?

Beijo, abraço ou aperto de mão? Nem sempre é fácil entender como se comportar no escritório nessas horas. Principalmente agora, que muita gente está voltando ao trabalho presencial em um momento em que a pandemia ainda não acabou e, vamos combinar, ela afetou – e muito – as relações sociais e profissionais.

Então, se você tem dúvidas sobre como se comportar no escritório, tais como: Quais cumprimentos mais funcionam no ambiente profissional? Devo me levantar para cumprimentar meu chefe antes de uma reunião? Todos os dias devo dar beijinhos nos meus colegas? Vem comigo:

Quem chega é quem cumprimenta?

Sim. Essa é uma regra geral e até bastante conhecida pela maioria das pessoas.

Quem se levanta para cumprimentar alguém?

Em um jantar de negócios em um restaurante, por exemplo, as mulheres não precisam levantar-se durante uma apresentação formal. Apenas os homens devem levantar-se sempre.

O que fazer se eu chego em um lugar e se levantam?

Se você̂ chegou a um local e está sendo apresentado às pessoas, pode sinalizar que não é necessário que se levantem. Dependendo do momento, basta dizer “Bom dia” ou “Boa noite a todos”, e esperar pela apresentação que o anfitrião do evento ou o líder da reunião fará a seu respeito. Se foi um encontro inesperado, e você̂ não ficará para o jantar com essas pessoas, um sorriso simpático e um aceno de cabeça são suficientes para o contexto.

Como faço para apresentar as pessoas?

Em primeiro lugar, jamais deixe de apresentar alguém. Sempre diga o nome e sobrenome de quem está sendo apresentado, além do cargo ou função. Se o apresentado for superior ao apresentador deve-se dizer o tratamento sr. ou sra. antes do nome.

Todos os dias devo dar beijinhos nos meus colegas?

Essa é uma das principais dúvidas sobre como se comportar no escritório. E eu respondo com: não, necessariamente. Você pode, se for mais íntimo dos colegas. Se não, pode apenas dar um “oi” geral, de longe mesmo.

PS: Vale lembrar que, em tempos de pandemia, a regra pode ser revista por segurança. Neste caso, eu recomendo dar um tchauzinho de longe ou acenar a cabeça. Até uma posição de “namastê” vale. Lembre de manter o contato visual e uma voz alegre – que seja ouvida mesmo por trás da máscara.

Foto:  krakenimages / Unsplash

Gostou? Compartilhe com um amigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras